domingo, 10 de fevereiro de 2013

Hormônio GLP-1

Figura 1 – As diversas ações fisiológicas do GLP-1




O hormônio GLP-1 possui 30 aminoácidos e é produzido nas células L localizadas no íleo distal e no cólon.Ele é rapidamente secretado no íleo distal logo após a refeição. A secreção deste peptídeo é controlada pela combinação de estímulos neurais e endócrino e também pelo contato dos nutrientes com as células L do intestino.Grande parte do GLP-1 circulante é degradado pela enzima dipeptidil peptidase 4 (DPP-4) em apenas 2 minutos. Os receptores do GLP-1 são expressos no trato intestinal e pâncreas endócrino.

Ele possui a capacidade de regular os níveis de açúcar no sangue,a pressão arterial, os níveis de colesterol,além de diminuir o apetite.A descoberta foi feita a partir da observação do uso do GLP-1 em pessoas que possuíam diabetes mellitus tipo 2.Eles eram tratados com esse hormônio para que o nível de açúcar fosse regulado.Os estudiosos perceberam que ele diminuía o apetite e consequentemente,ajudava a emagrecer.


O GLP-1 na fisiologia da alimentação tem grande importância no "ileal brake",mecanismo inibitório, no qual o trato intestinal distal regula a passagem dos alimentos no tubo digestório. Este hormônio, através desse "ileal brake" inibe a motilidade do trato gastrointestinal, reduz as secreções e diminui o esvaziamento gástrico. A injeção periférica desse sinalizador aumenta a saciedade em pessoas de peso normal,obesos e em diabéticos.Pacientes tratados tanto com o GLP-1 quanto com agonistas do receptor desse hormônio perderam peso em estudos de até 2 anos.

Estudo recente com pacientes no pós-operatório de gastroplastia com bypass apresentavam um aumento no GLP-1.Esta pesquisa sugere que a mudança na anatomia do tubo digestório pela cirurgia faria com que o alimento entrasse em contato mais rápido com as células L levando a essa resposta hormonal.




Referência:
-http://www.diabetesebook.org.br/modulo-1/6-o-papel-dos-hormonios-intestinais-no-controle-glicemico


Postado por: Nathália Bandeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário